Home / blog / 7 Características para suspeitar de Autismo!

7 Características para suspeitar de Autismo!

A suspeita do diagnóstico de TEA (Transtorno do Espectro Autista) normalmente é feita pelos pais ou pela escola, a partir da observação de comportamentos atípicos para a idade da criança.
O espectro é amplo e nem sempre a criança possui todas as características do transtorno.
Por isso resolvi criar esse post para alertar pais, pedagogas, pediatras… Se a criança possuir essas características, deve ser encaminhada à um neurologista pediátrico especialista o mais rápido possível.
Eu acredito que o excesso de zelo é muito melhor que a omissão.
Suspeitou, procure um médico!

1ª Característica: A criança não brinca de forma funcional!

A criança pode ter um interesse específico em determinado brinquedo e, na maioria das vezes, não brinca como deveria. Por exemplo, a criança fica girando a roda do carrinho ao invés de colocá-lo no chão e fazer o barulho.
Brinca de enfileirar objetos incomuns.
Brinca sempre da mesma maneira.

2ª Característica: Não atendem pelo próprio nome!

Muitas mães podem achar que a criança é distraída, ou possui atenção seletiva.
Crianças autistas tem dificuldade em olhar quando são chamadas, alguns pediatras prescrevem uma audiometria para verificar a audição (o que é fundamental para descartar qualquer problema auditivo).

3ª Característica: Evitam contato visual!

Tem dificuldade em fazer ou manter o contato visual. É muito importante que a criança olhe para quem está falando com ela, isso estimula a interação social, entendimento, foco, segurança… Inúmeros benefícios.
Crianças autistas não costumam fazê-lo, olham, mas logo desviam o olhar, ficam focados no que estão fazendo e parecem não perceber o ambiente ao redor.
Logo, possuem dificuldade em aprender por imitação.

4ª Característica: Dificuldade em brincar de faz de conta!

São muito literais, o que dificulta o brincar de faz de conta. Os pais podem ajudar brincando junto e tentando trazer a criança para a fantasia.

5ª Característica: Possuem dificuldade em se comunicarem!

Existe uma enorme diferença entre falar e comunicar.
As vezes a criança pode reproduzir um filme inteiro, ou uma música toda, ou ficar repetindo frases de algum desenho, mas é incapaz de dizer “Eu quero beber água” ou “Eu preciso fazer Xixi” ou até mesmo “Estou com dor de barriga”.
A formação de frases espontâneas é algo extremamente difícil para a grande maioria dos autistas.
A ecolalia (repetição da fala do outro, sem função comunicativa, que pode ser imediata ou tardia) é muito comum em crianças autistas.

6ª Característica: Fazem movimentos corporais repetitivos

Também chamados de estereotipias, nem sempre o movimento estereotipado é aquele clássico de ficarem se balançando para frente e para trás. Existem inúmeros movimentos repetitivos que são usados, normalmente, para se acalmarem ou até mesmo como auto estimulação. O bloqueio das estereotipias é necessário quando a criança coloca sua segurança ou de outros em risco. Algumas crianças autistas possuem a estereotipia de bater a cabeça na parede, ou de se morderem e morderem outros.

7ª Característica: São sensíveis à alguns sons, luzes, cheiros ou contato físico.

Algumas crianças autistas possuem os sentidos mais apurados que os neurotípicos (normais).
Podem ver luzes que não enxergamos, ouvir zunidos que não conseguimos ouvir, alguns cheiros ou a mistura de muitos podem ser insuportáveis e nem sempre os abraços são agradáveis. Existem depoimentos de alguns autistas, dizendo que alguns abraços tem a mesma sensação de milhões de agulhas entrando pelo corpo, por isso, nunca force um abraço de uma criança com TEA.
Isso tudo, quando é desconhecido, torna a criança mais agressiva, mais irritadiça, mais chorona, mais “desobediente”.
É um bombardeio de estímulos constantes que ela não tem maturidade nem estratégias para saber como lidar e conviver.

Qualquer desenvolvimento atípico deve ser investigado, quanto mais cedo vierem as intervenções, os tratamentos e estímulos corretos, maiores são as chances de sucesso e de resposta da criança.
Eu sei, melhor que ninguém, como é difícil encarar esse desafio de olhar para o Tornado vindo, e a única alternativa é firmar o pé e esperar o tamanho do estrago que ele irá fazer.
Sei como é encarar o medo de buscar um diagnóstico, mas é necessário.
Que o amor e a fé sejam maiores que o medo.
O medo paralisa e a Fé move montanhas!!!!!

Confira também

Autistas têm direito à acompanhante com desconto em viagens aéreas?

4 comentários

  1. Flavy Carvalho

    Fantástico e esclarecedor! Que este post se espalhe e atinja muitas e muitas pessoas! Que Deus continue te abençoando e te usando para levar amor, fé, esperança e conhecimento às pessoas, através da sua vida e do Enzo! Amo muito vocês!

  2. A cada dia mais um aprendizado.Que esse blog possa a chegar em todas as pessoas,todos os pais que se sintam perdidos e sem coragem de enfrentar o diagnóstico.O amor é a melhor arma para vencer todas as batalhas que sabemos não serem fáceis.Que Deus abençoe você minha filha.Te amo!

  3. Mi, excelente! Simples e objetivo, dicas preciosas para mamães e papais. Obrigada!

  4. Cristina Munck

    Percebi o quanto somos leigos sobre o altíssimo. Mas Deus usa vc como mãe tão dedicada e ainda se preocupa em ajudar possíveis famílias que estão ou vão estar passando pelo mesmo problema que vc e sua família estão passando. Que Deus continue capacitando e abençoado vcs em tudo e sempre . Sou sua fã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × dois =